// //



WWW.COMPENDIO.COM.BR

Greve dos servidores no Paraná ganha força e reúne 30 mil nas ruas de Curitiba.

Servidores públicos do Estado do Paraná lutam pela preservação dos seus planos de carreira, ameaçados pela gestão do atual governador Ratinho Júnior, que se nega a pagar reposição da inflação, que já está com três anos de atraso e uma defasagem acima de 20%. Na pauta geral da greve, servidores também pedem a retirada do Projeto de Lei Complementar (PLC 04/2019) que, na prática, congela os planos de carreira por 20 anos. Se o PLC for aprovado, todos os servidores concursados ficarão sem quinquênios, data-base, promoções e progressões, além da perda de adicionais durante períodos de licença, considerando que o pagamento dessas verbas ficará condicionado ao investimento de 10% em infraestrutura, num estado que não consegue atingir sequer 2%. O PLC foi meticulosamente planejado para destruir os planos de carreira, o que deflagrou essa grande greve que, no dia 09/07/2019, reuniu 30 mil servidores públicos em Curitiba, segundo dados da defesa civil.

compendio.com.br, 10/07/2019.




Greve geral em defesa do serviço público no dia 18/03/2020

Defender as minorias é um ato de autopreservação. Entenda o porquê.

Neoliberalismo econômico e seus efeitos devastos para quem depende do serviço público.

Usando de violência Governador Ratinho Junior aprova PEC da previdência no Paraná

Conheça 7 dicas que podem reduzir o Triglicérides.

Medida inconstitucional é legalizada pelo STF o guardião da constituição.

Diferente dos brasileiros franceses reagem a reforma da previdência.

Greve da educação é encerreda no Paraná.

Governador do Paraná apresenta proposta e greve é suspensa para avaliação dos servidores.

Leia mais...

Leia mais...