// //



WWW.COMPENDIO.COM.BR

Assembleia estadual da APP-Sindicato aprova greve a partir do dia 25 de junho.

Milhares de professores e funcionários da Educação participaram da assembleia estadual em Curitiba para decidir sobre aprovação de uma greve unificada com outras categorias. Na pauta geral dos servidores está o pedido para retira do Projeto de lei Complementar 04/2019, que impossibilita pagamentos previstos nos planos de carreira, como database, promoções, progressões, licenças e quinquenios.

Trabalhadores(as) da educação exigem do governador Ratinho Junior (PSD) reposição das perdas da inflação e fim dos ataques à educação

Professores(as) e funcionários(as) de escola da rede pública estadual vão entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir do próximo dia 25. A deliberação foi aprovada em assembleia estadual extraordinária da APP-Sindicato, realizada na manhã deste sábado (15) em Curitiba.

“Já são quase quatro anos de sacrifício dos servidores. Não estamos pedindo aumento, é apenas a reposição das perdas da inflação”, diz o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão. Ele acrescenta que a indignação da categoria aumenta a cada dia também por conta de políticas de perseguição e desvalorização dos(as) educadores(as)

Com a decisão, os(as) trabalhadores(as) da educação paranaense vão se juntar a outras categorias do serviço público estadual na greve unificada convocada pelo Fórum das Entidades Sindicais (FES).

Os sindicatos também criticam a postura do governador. Durante a campanha eleitoral, Ratinho prometeu pagar a data-base. Disse que se reuniria com os sindicatos em um dos primeiros atos do seu governo. Depois da posse, não cumpriu as promessas.

Fonte: APP Sindicato, 16/06/2019




Conheça 7 dicas que podem reduzir o Triglicérides.

Medida inconstitucional é legalizada pelo STF o guardião da constituição.

Diferente dos brasileiros franceses reagem a reforma da previdência.

Greve da educação é encerreda no Paraná.

Governador do Paraná apresenta proposta e greve é suspensa para avaliação dos servidores.

Greve dos servidores no Paraná ganha força e reúne 30 mil nas ruas de Curitiba.

Diretores e diretoras de escolas estaduais do núcleo de Loanda/PR manifestam apoio a greve dos servidores em carta aberta.

Cai por terra argumento de Ratinho Junor de que a greve era apenas de sindicalistas.

A DIFERENÇA PRAGMÁTICA ENTRE COVARDES E ACOVARDADOS

Leia mais...
Leia mais...