// //



WWW.COMPENDIO.COM.BR

Historiador aponta fortes relações entre fala de Bolsonaro e o Nazismo.

Na semana do Dia Internacional do Holocausto o deputado Jair Bolsonaro, foi indiciado por racismo pela Procuradoria Geral de República(PGR). Segundo o professor Gherman, “um ano depois de pesar negros por arrobas e de dizer que afro brasileiros “não podem mais procriar”, o deputado fascista é indiciado por racismo. Claro, parece óbvio que essas afirmações sejam racistas. Mas o interessante é que essas falas foram feitas em um clube judaico e que o indiciamento vem na semana do dia do holocausto.” Na gravação feita em 2017, Michel Gherman, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IH-UFRJ), condena atitude do público que aplaudiu fala do parlamentar em tradicional clube judaico.

compendio.com.br, 24/09/2018.




Ibope aponta cenário de segundo turno parecido com o cenário em que Dilma derrotou Aécio.

Empresa Havan é processada por desrespeitar liberdade política de funcionários

Milhões de brasileiros se unem contra o neofacismo no dia 29/09/2018.

Projeto neoliberal que acaba com direitos do povo ganha força na fala de Mourão

Corrupção na família Bolsonaro emprega funcinários fantasma.

Lula pede para que seus eleitores votem em Fernando Haddad para presidente

Beto Richa candidato a senador pelo PSDB é preso por corrupção.

Em nova decisão ONU reafirma que Brasil é sim obrigado a permitir candidatura de Lula

A síntese de um país que não tem como dar certo numa só imagem.

Leia mais...

Leia mais...