// //



WWW.COMPENDIO.COM.BR

44 Senadores livram Aécio Neves do afastamento por obstrução da justiça.

O mesmo senado que votou, por unanimidade, para afastar o senador Delcídio do Amaral(PT), por crime de obstrução da justiça, votou para manter Aécio Neves, pelo mesmo crime. Nas vésperas da votação o presidente Michel Temer, alvo das mesmas acusações que pesam contra Aécio, visitou o presidente do senado.

Dos 44 senadores que votaram a favor do tucano Aécio Neves (MG), 17 são alvo da Operação Lava Jato. A maior parte deles (10) é do PMDB, partido que mais deu votos a favor do senador mineiro - foram 18 no total.

Apenas dois senadores do PMDB votaram por manter a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que afastou e determinou o recolhimento noturno de Aécio. Foram contrários ao tucano Kátia Abreu (PMDB-TO) e Roberto Requião (PMDB-PR).

Senadores que votaram a favor de Aécio: Airton Sandoval (PMDB-SP), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Benedito de Lira (PP-AL), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Cidinho Santos (PR-MT), Ciro Nogueira (PP-PI), Dalírio Beber (PSDB-SC), Dário Berger (PMDB-SC), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Edison Lobão (PMDB-MA), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Elmano Férrer (PMDB-PI), Fernando Coelho (PMDB-PE), Fernando Collor (PTC-AL), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Garibaldi Alves Filho, (PMDB-RN), Hélio José (PROS-DF), Ivo Cassol (PMDB-RO), Jader Barbalho (PMDB-PA), João Alberto Souza (PMDB-MA), José Agripino Maia (DEM-RN), José Maranhão (PMDB-PB), José Serra (PSDB-SP), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Marta Suplicy (PMDB-SP), Omar Aziz (PSD-AM), Paulo Bauer (PSDB-SC), Pedro Chaves (PSC-MS), Raimundo Lira (PMDB-PB), Renan Calheiros (PMDB-AL), Roberto Rocha (PSDB-MA), Romero Jucá (PMDB-RR), Simone Tebet (PMDB-MS), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Telmário Mota (PTB-RR), Valdir Raupp (PMDB), Vicentinho Alves (PR-TO), Waldemir Moka (PMDB-MS), Wellington Fagundes (PR-MT), Wilder Morais (PP-GO), Zezé Perrella (PMDB-MG).

Senadores que votaram contra de Aécio: Acir Gurgacz (PDT-RO), Alvaro Dias (Pode-PR), Ana Amélia (PP-RS), Ângela Portela (PDT-RR), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Fátima Bezerra (PT-RN), Humberto Costa (PT-PE), João Capiberibe (PSB-AP), José Medeiros (Pode-MT), José Pimentel (PT-CE), Kátia Abreu (PMDB-TO), Lasier Martins (PSD-RS), Lídice da Mata (PSB-BA), Lindbergh Farias (PT-RJ), Lúcia Vânia (PSB-GO), Magno Malta (PR-ES), Otto Alencar (PSD-BA), Paulo Paim (PT-RS), Paulo Rocha (PT-PA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Regina Sousa (PT-PI), Reguffe (Sem partido-DF), Roberto Requião (PMDB-PR), Romário (Pode-RJ), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Walter Pinheiro (Sem partido-BA).

Fonte: Senado Federal – compendio, 17/10/2017.




Descumprimento de ordem de soltura reforça tese de prisão politica de Lula.

No mesmo dia em que STF nega liberdade a Lula, manda arquivar inquérito contra Aécio Neves.

Moro Decide não julgar caso relacionado a Beto Richa do PSDB

Michel Temer coloca exército contra caminhoneiros para continuar assegurando uma política econômica que privilegia uma pequena minoria de bilionários.

Prisão de Lula estimula alta do dolar e grande mídia evita falar sobre o assunto.

Prisão não tira Lula como favorito nas intenções de voto.

Em clima de frustração Globo News não pôde relacionar resposta do Mercado com a Prisão de Lula.

Decisões judiciais continuam beneficiando TEMER e AÉCIO.

STF ignora Constituição Federal e nega HC para o ex-presidente Lula.

Tiros contra a caravana de Lula são atentados contra a liberdade de manifestação.

Leia mais...

Leia mais...